terça-feira, 26 de março de 2013

Conselheira Tutelar com orgulho!

assumo o meu gosto pelas tantas histórias espalhadas entre os muros das casas. diariamente eu escuto relatos dos dilemas que as famílias não conseguiram guardar entre quatro paredes. medio vidas, não conduzo vidas. eu mantenho a minha posição do outro lado da mesa, para permitir que o caminho seja do outro. satisfaz-me pensar que a troca de sentidos realizada no Conselho Tutelar pode transformar realidades, apesar da estrutura permanecer intacta. confesso a superficialidade da minha ação, pois as violações continuam acontecendo. mas percebo com nitidez a relevância das horas dispensadas para o diálogo e empoderamento do ser humano.

domingo, 17 de março de 2013

o jornalismo permanece

fazer jornalismo não foi em vão. hoje, prestes a me formar como assistente social, eu mantenho pulsante o meu compromisso investigativo, de publicar em caixa alta os absurdos da vida produzidos pelo próprio ser humano. agora eu posso somar a minha vontade de agir, com a minha capacidade de expressar.  

domingo, 10 de março de 2013

remédios não curam

remédios são mentiras que o corpo insiste em contar. é remediar a dor, esconder o sofrimento debaixo do tapete, é colocar a história dentro do baú e guardá-la no passado, é adestrar o movimento. remédios são alívios temporários. e o maior perigo é quando a medicação assume o controle.