domingo, 14 de abril de 2013

encontro das águas

existe um ponto onde o rio beija o mar, onde já não se sabe se é doce ou se é salgado, onde uma história deságua na outra, existe um ponto onde os temperos se encontram, onde não há convite pra entrar, ou sinal de despedida. o mais bonito é que apesar do encontro, o rio não deixa de ser doce, e o mar não perde o seu sal.




Nenhum comentário:

Postar um comentário