sábado, 11 de agosto de 2012

desejos de cada tempo

naquele lugar o tempo diminuia a medida que a chance da morte aumentava. às crianças eram dadas todas as possibilidades de vida, assim como aos adolescentes, que transitavam entre a infância e a juventude. aos adultos se concediam dias contados de uma história já planejada. aos idosos restava a contagem regressiva. o passar de cada página do calendário retirava do indivíduo a possibilidade de dúvida, como se o envelhecimento trouxesse certezas, e como se não existissem curvas ao longo da vida. a morte não pode demarcar o sentido da nossa caminhada, a decisão de ir pro sul ou pro norte deve se associar ao desejo que sobressai agora, e não ao tempo que se passou. o homem precisa manter a pele enquanto estiver com os pés na estrada... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário