quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

de costas para o mundo

não poderia ser ao acaso a mania de desenhar em folhas de papel em branco a menina de costas no balanço. o muro inventado. a fronteira não cruzada. as grades projetadas. a menina no balanço foi criada há cerca de 5 anos, quando a realidade começou a embaçar as lentes. foi então que comecei a balançar de costas para o mundo. de costas parecia mais fácil.  o mundo não me impactava tanto. deixei de acompanhar o jornal, parei de ler as notícias, e moldei um universo paralelo.

só agora reconheço a minha falta de chão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário