sábado, 21 de março de 2009

azul um pouco escuro

a princípio era apenas uma tarde de terça-feira, mas tinha em si listras que se perdiam no fim dos panos das roupas. ela tinha 16 anos. detalhe pequeno para quem entende que a vida não se conta a partir de números. Julieta corria demais, contra os porquês das coisas que não se explicavam. saía dela mais do que suor, ela transpirava curiosidade. e neste dia, nesta terça-feira, ela havia acordado com a chegada das flores. era primavera do lado de lá. isto a deixava inquieta, porque onde morava se quer havia primavera e as flores raramente alcançavam o desabrochar. para a menina isto já era razão suficiente para seguir a pétala azul, um pouco escura.e foi só por causa de uma única flor que desde aquela terça-feira Julieta nunca mais voltou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário