segunda-feira, 23 de março de 2009

beijo de água salgada

coloquei os pés na areia e fechei os olhos pra sentir com a pele a água beijando meu corpo. ela ia e vinha. várias vezes. o vento soprava e o azul acompanhava. o círculo amarelo lá em cima fazia brilhar o oceano. prateado e dourado. o sopro do mar subia por dentro da minha roupa e criava vícios em mim mesma, sempre a deixar aberto os espaços de entrada. já não limpava a pele que se desmanchava em suor. assim exalava cheiro. perfume. pra deixar a natureza se expressar, sem o menor pudor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário