segunda-feira, 13 de junho de 2011

nova morada

não é sempre que passarinho quer voar
há tempos de pousos de morar debaixo do verbo amar
passarinho também quer outra asa pra guardar a sua
passarinho sabe que certos pousos são os maiores vôos

4 comentários:

  1. Ainda possuo o desejo de voar sempre. Até por isso, detesto raízes...mas sei que uma hora ou outra, passarinho terá seu ninho...

    ResponderExcluir
  2. e nesses vôos maiores podemos finalmente encontrar nosso ninho...

    ResponderExcluir
  3. Isso é verdade Cecília, mas como saber onde pousar?
    Acho que vôos maiores,é pra quem pode, e considera a conjugação desse verbo como chegada ao destino.

    Abraço e boa semana.

    ResponderExcluir
  4. é inevitável, não é mesmo Keila? os ninhos nos fazem retornar a nós mesmos, ao nosso próprio aconchego.

    Long Haireh Lady, e que maravilha é ter um ninho coberto por asas...

    Blakhorshed, saber não nos é possível, certeza é algo que não se encontra, mas sentir nos é infinitamente permitido, então eu sigo esse tal pulsar, que você me contou ser do verbo amor, talvez seja sempre essa a melhor direção...

    ResponderExcluir