domingo, 11 de março de 2012

você não tinha o direito

você não tinha o direito de quebrar as minhas lentes, há pouco tempo as coisas lá fora estavam nítidas, e você não tinha o direito de torná-las embaçadas, o mundo, eu sei, continua o mesmo, mas recuperar as lentes que antes deixavam os dias coloridos não será tarefa fácil, você não tinha o direito de rasgar palavras como se fossem pedaços de papel abandonados no lixo, você não tinha o direito, não tinha mesmo.

2 comentários:

  1. é.....
    mas...sem as lentes...não há um modo de enxergar...?

    ResponderExcluir
  2. Emilie, que bom é lembrar que "só se vê bem com o coração..."

    ResponderExcluir