sábado, 15 de dezembro de 2007

em busca de um milagre

Agora posso tocar a Lua com todo o meu corpo
flutuo entre as pontas das estrelas num azul degrade
meu chão é meu céu
renasce nos meus poros a chama sempre tão esperada

Eu sinto: milagres existem
e sei: eles nada são além de sonhos que não acreditamos
confiar naquilo que não vemos é um dom
e é isso que procuro com toda a minha alma

Agora entendo que a mãe onipresente está ao meu lado
pra ser mais exata: dentro de mim
num lugar que permanece agitado com as batidas da vida

Quem diria que o grande segredo é a fé
a certeza de que no ar estão os maiores mistérios
e descobrir isso é como estar em uma tempestade de bons ventos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário