segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

feliz natal

A parte material já foi entregue, embrulhada em formosos pacotes deixando os olhos ansiosos pelo conteúdo.
Deixo pra agora aquele presente que não se pode medir.
os números não alcançam a sua imensidão...
Quando os ponteiros se encontrarem na parte mais alta do relógio eu quero poder entregar tudo isso que há dentro de mim...
mas desta vez não haverá embrulhos... nem a beleza vista a olho nú... estética invisível... pra encher os corações de lágrimas.
é assim que eu quero preencher o saco do papai-noel
e desta vez ele virá... e vai chegar com os olhos brilhantes
como quem sabe que pode dizer muito mais pela linguagem muda do olhar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário