quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

saciando desejos

as mãos estavam no lixo, procurando restos que poderiam se tornar inteiros. ninguém o viu. engraçado que ele era negro e a cor dele se destacava. as mãos no lixo não estavam ocultas. pode ser que o mundo seja preto e branco demais e ele tenha sumido na escuridão do dia.

dali ele não iria pra lugar algum. o homem não tinha nenhum compromisso, a não ser com as vontades do seu corpo. os diálogos eram mudos e ele caminhava despercebido na multidão. e ele sempre seguia... saciando seus desejos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário