terça-feira, 20 de outubro de 2009

como algo se acaba

faz um tempo que a gente não se fala, né? senta aqui um pouco. vamos olhar em voz alta e deixar a pele se expressar. fique numa posição que não te canse, nem o corpo nem a mente. deixe tudo acima do chão. se você olhar para baixo e ver que continua sob a terra então feche os olhos e vá para qualquer lugar. senta aqui pra gente falar do mar. coisa mais linda essas águas que ora são verdes, ora azuis, ora mais escuras, ora de cores demais. mas pra falar disso eu preciso que você se sente. que fique de forma a acreditar que o tempo parou. e se você não conseguir eu compro um novo relógio com ponteiros marcando os minutos que você quiser. mas por uma noite eu queria que você sentasse aqui. queria ver você despido de música, de gente, de lugares. ver você comigo. como seria. você não aceitou meu convite, porque pra você a madrugada é só um orgasmo. eu só queria te mostrar que dentro dela podem ter bem mais de um. acontece que depois disso nem eu nem você vamos mostrar mais nada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário