segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

um tanto de medo

é que eu tenho medo de quebrarem a minha asa... tenho medo do tempo, do tempo que pode chegar sem piedade. é que eu não quero ter territórios. e aí... me vejo as vezes mais velha sem ter um porto... a gente tem essa mania de ficar se algemando em territórios seguros... e me diz se o namoro não tem um tanto de fuga acumulada? me diz se não é um território em alto mar? fico pensando que a gente faz das pessoas um abrigo. eu quero é dar conta de não me esconder em pele alguma. eu quero ter uma mochila simplesmente...

Nenhum comentário:

Postar um comentário