terça-feira, 12 de junho de 2012

agradecimento

despertou para o desuso das armas compradas nos últimos tempos. defendeu-se como pôde das frases que acabaram antes dela pontuar o final. compreendeu então a composição natural da sequência dos dias. por um lado era bom a gente poder ir embora quando o corpo assim pedia, ainda que do outro lado restassem poros abertos. a estrada sem destino perdia o sentido, nem dava vontade de caminhar. pensando assim, ela agradecia a despedida, apesar de conturbada. agradecia pela despedida ainda em tempo de seguir sem olhar pra trás. agradecia. agradecia muito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário