sexta-feira, 8 de junho de 2012

caminho da roça

cheiro de boiada atravessando o pasto, pés descalços pintados de terra vermelha, galhos fazendo trilhas até a manga mais alta, sombra da árvore no ápice da montanha, um mundo inteiro pra se enxergar do ponto mais alto, charrete pra chegar na cidade, sol dando bom dia no mesmo instante que se produz o leite, café na caneca descascada com broa de fubá, capina debaixo do calor pro almoço vir da terra, almoço com a família em volta da mesa, varanda transbordando a lua cheia, noite de pouca luz na terra, mas muita luz no céu, sono ao som da natureza embriagada de si mesma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário