quarta-feira, 12 de agosto de 2009

saídas

sair é necessário. pra ver cristais em pedaços de velas derretidas. as mãos dele também eram macias, apesar da falta do toque. há texturas que sentimos pelos olhos, sem ser preciso realidade. sair é necessário. pra deixar a dor nas prisões sem janelas. sem ponte pra chegar até a gente. ele entendia o que eu dizia. completava a complexidade. pelo retrovisor do carro. eu podia ver só os olhos. e via ali tudo o que era necessário. pra sair.

2 comentários:

  1. Amiga,
    Seus textos no blog estão cada vez mais lindos.
    Maravilhosas suas palavras

    ResponderExcluir
  2. obrigada Gi...
    mas maravilhoso mesmo é o alívio que as palavras me dão! é muita a bondade delas...

    ResponderExcluir