domingo, 23 de agosto de 2009

vontade de gritar

pela primeira vez o silêncio. vidro com cor. sem transparência. guardava debaixo da areia, bem no fundo do oceano, o segredo. mas mar que é mar tem onda, não importa o tamanho. e onda balança tudo, até a areia debaixo da água. por mais que ela cavasse esconderijos bem fundos nenhum permanecia intocável pela inconstância do vento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário