sexta-feira, 19 de agosto de 2011

idas e vindas

e quando eu te perco tenho vontade de nunca ter atravessado um caminho que não era o meu, te perco tantas vezes, em tantos dias, a gente se perde um do outro tão constantemente que me pergunto qual é o fio da linha que nos ata, e aí quando vejo você me escorrer pelo canto dos olhos eu prefiro voltar pro meu esconderijo, onde ninguém descobrirá o meu imenso desejo de guardá-lo pra todo o sempre em uma caixinha.

2 comentários:

  1. Adoro caixinhas. Adoro espelhos. Adoro encontros.

    ResponderExcluir
  2. na verdade eu detesto caixinhas, e quando me pego desejando-as é sinal de perigo eminente!

    ResponderExcluir