terça-feira, 30 de agosto de 2011

lembranças

nos dias de ontem ele se confundira com ela, ao ponto de não perceber a sua presença diária, quando então ela começara a seguir sem ele, o menino percebeu a falta dela, como se de repente tivesse perdido algo que lhe parecesse seu, nos dias depois de ontem o menino começara a inventá-la nas molduras das outras meninas que conhecia, e na impossibilidade de repetir por duas vezes uma só pétala ele a procurava discretamente, como que por descuido do tempo que não os colocava nos mesmos instantes como outrora, agora ele a percebia em toda a sua ausência, e esta era a sua maior presença.

Nenhum comentário:

Postar um comentário