sexta-feira, 5 de agosto de 2011

são muitas as urgências

enquanto vivíamos no mesmo canto do mundo, Nicole crescia atrás dos muros que nós inventamos pra cegar os olhos, justo eu que recebera do coração de mãe o presente pra ser madrinha, fico pensando nas molduras que escolho pros dias que vem e vão, nos sentimentos urgentes que me movem incansavelmente, percebo quanto tempo eu reservo para as letras guardadas em papéis e em lábios de gente vivida, mais da metade da história que me contem vem emendada nas histórias de outros tantos personagens, e apesar disto continuo escrevendo por detrás desta tela que me esconde da realidade que afirmo enfrentar.

2 comentários:

  1. Criou-se de mim o Padrinho. Que estar para fortificar este mundo de alegria!!
    para a Nicole e o Cauâ

    ResponderExcluir
  2. e assim se formam os laços que a gente escolhe pintar de vermelho...

    ResponderExcluir