sábado, 4 de outubro de 2008

coisa de sangue

Depois de anos casados ela descobriu que o marido a traia. Na verdade ela já sabia... mas preferia mantê-lo dormindo do lado direito da cama, ainda que ele só dormisse. Ela queria continuar a acordar com os chutes dele a noite e perder noites de sono com o ronco. Ela achava isso até bonito. E agora... separados... é como se ele ainda estivesse em casa. Os três filhos fazem questão de lembrar dele. São cópias vivas! Os mesmos olhos caídos, o mesmo sorriso... o sangue não deixa esquecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário