sexta-feira, 24 de abril de 2009

os elogios ela aceitava por pura vaidade. todas aquelas qualidades ela decorava até que pudesse acreditar nelas como partes reais da própria fantasia. era como apontar a moldura que mais lhe agradava. quase como sair para uma tarde de compras e escolher nos cabides a roupa que se encaixava melhor.

2 comentários:

  1. "todas aquelas qualidades ela decorava até que pudesse acreditar nelas como partes reais da própria fantasia."

    ResponderExcluir
  2. e você sabe, né? fantasias de meninas são muito perigosas...

    ResponderExcluir