quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

vento de uma madrugada

me atrai tanto essa tal madrugada, que um dia, quem sabe, vou inverter o tempo das coisas e morar dentro da noite. nos contornos do mundo lá de fora chega um vento, entra aqui do lado, pela janela, e vem me tocando em cada pedaço meu. fechei os olhos pra aumentar o suspirar dos poros, e aí senti a brisa procurando espaços livres, cavando peles cobertas pela roupa, entrando debaixo do lençol... e chegando por detrás dos fios, arrepiando a nuca... pensei ser você, e era!

Nenhum comentário:

Postar um comentário