terça-feira, 27 de setembro de 2011

óculos poético

abri a janela,
vi um carro atravessando a curva,
abri um livro-verso,
acordei os poros que me contornam,
abri a janela,
vi poesia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário