domingo, 11 de janeiro de 2009

faz calor por aqui, dentro de mim

quando ele pegou a minha mão meu corpo se desfez num lento arrepio. segurei meus fios em pé o máximo que pude. deixei minhas mãos debaixo das dele até parar de sentir a existência delas e restar apenas o calor da pele. a temperatura é coisa lá de cima. de repente o inverno dele fazendo-se verão em mim, e no final gotas saindo dos dois, que cruzaram as estações.

3 comentários:

  1. E cruzaram as estações.
    Dois corpos estendidos na gramas criando novas canções.

    ResponderExcluir
  2. Temperaturas, tatos, tempos, tesão e tudo mais. Tá ótimo!

    Bova e suas páginas quentes, queimando a tela do pc!

    ResponderExcluir
  3. Thaís, a música com certeza foi a nossa maior coincidência. é nela que tudo se cria e recria.

    e Júlia, minha amiga, é muito fogo sim. tanto que chega a faltar lenha...

    ResponderExcluir