quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

o mundo como eu gostaria que fosse...

os homens continuam construindo casas entre muros de cegueira. não há uma porta aberta. todas as casas têm óculos, seja de pedra ou de planta. pra ver lá dentro tem que sair lá fora...

os homens ainda compram e guardam. pensam que só porque aquilo custou dinheiro deve-se cuidar mais e usar menos. compram para eles. os outros, desconhecidos, não podem se quer usar os olhos pra ver, tal é a altura das paredes que os separam. por conta disso, gasta-se cada vez mais com cimento e menos com portas e janelas.

nas casas não deveriam ter chaves. as pessoas poderiam se conhecer pelos nomes. dar bom-dia em forma de abraços. comer em um tom de divisão.

o mundo... deveria ser uma única casa. a casa de todos e para todos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário