domingo, 15 de fevereiro de 2009

gosto de felicidade

há pouco mais de um ano um ser que eu não sei se é humano tirou a vida da mãe da minha melhor amiga. foi naquele mês de dezembro que eu tive a minha primeira gravidez. desde então eu e ela trocamos sentimentos que vêem lá de cima, conectados pelo cordão umbilical daquela que agora é anjo. ontem ela trocou juras com cor de aliança. ter visto os olhinhos dela jorrando doçura fez-me ir de encontro a cada onda gigante desse nosso oceano. o pai... veio até mim e disse que as vezes quando queria falar comigo, procurava meu número gravado no celular e então lembrava da distância. falou que queria que eu morasse debaixo do mesmo teto que eles. a irmã me deu abraços de esfarelar os ossos. nós quatro ali juntos mais uma vez... eu com mais alma que corpo observava a família dela crescendo. agora com o noivo e os sogros. desejei com pontas de pipas próximas ao céu que daquele momento em diante fosse felicidade os muitos olhares que ela e ele ainda trocariam. pra ela e por ela... pra essa menina que tem na voz porcelana, mas que tem nas mãos um volante firme e acelerado. que seja assim... como ela desejar que seja...

Nenhum comentário:

Postar um comentário