quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

pra prender a liberdade

por ser feita de tanto desejo ela ligou o som e fez curvas no ar. antes é preciso entender que quando ela apaga a luz e a música a faz perder a audição os pés não acompanham o corpo e o desejo se faz autoridade. por isso ela se alivia dizendo que a culpa não é dela e sim desse desejo com cara de gente. ela se alivia com os outros, mas assim que a fala termina uma pessoa que mora dentro dela grita: mentirosa! é bem conflituoso. de um lado do trilho do trem há uma menina que afirma que saliva e mãos dadas são uma coisa só e parada na frente do caminhão esperando a vida arrancar o último sopro há outra menina com ânsia de experimentar, com sede de deitar sem roupa na neve quente. esta é a razão pelo o qual ela não quis fazer psicologia. foi pra não ousar tentar explicar coisas deste tipo. talvez uma mesma pessoa seja várias tonalidades ao mesmo tempo. isso de querer se dizer alguma coisa só serve para textos de máquina de escrever dos tempos românticos. pra ela há muitas teclas que permitem apagar qualquer que seja o pingo da letra i. eu diria que essa menina divide a linha do tempo. consegue dizer eu te amo e deixar abertos os supostos cadeados. ela se contradiz e sabe que faz isso a todo instante. daí a tal metamorfose que ela frisa tanto ser. por culpa dessa tranformação desenfreada esta mesma menina sente medo de não poder ver as rugas surgirem no rosto dele. ela sente medo de não se pertencer e como consequência não pertencer a ninguém. pra ela isto é muito grave. é muita liberdade. tanta que não é raro vê-la buscando prisões pra guardar sentimentos passageiros. ela que quer ter asas não consegue deixar de amar as flores plantadas na terra. e aí... beija uma mulher. beija um homem. beija uma janela. beija uma grade. beija pra ver se a saliva prende a liberdade. ela quer, queria, quis, e continua querendo apenas ser. sem ter a necessidade de encontrar a soma total. porque se ela apenas for já será suficiente...

4 comentários:

  1. manda um e mail contando como ta a monanhaaa

    a neusarada todaaaa
    o brook ja foi reconkistado?
    como sao os novos brasielriosss
    fala aii
    saudades........

    ta sendo mto facil aki pra mim, eu to vivendo na cidade.. e vou ficar aki ao projeto todoo
    tenho net todo dia,,asm temq pagar.. ateh eletricidade eu tenho.
    pois eh...
    n escolhi assim, mas ja q veio, nao vou eh negar. eu nao sei o q eh isso em mim, q ter tudo o q eu kero... uhauha
    to frescandooo


    abracooo
    caralhooo
    tu vai pra o brasillll
    fodsss

    ResponderExcluir
  2. Apenas ser.
    Consome. Consome. Consome demais.
    gostei.

    ResponderExcluir
  3. Lero, hoje estou em BH. meu primeiro dia no Brasil... um mundo de portas e janelas de sensações...

    Anjo, sou eu que adoro a nossa leitura um do outro...

    E "T"... ser é algo quase que utópico. tenho percebido isso com muita clareza...

    ResponderExcluir