quinta-feira, 12 de novembro de 2009

passarinho sem asas

quando vi lá estava o passarinho, com o peso da água nas asas sem conseguir voar. mesmo assim ele tentava sair da piscina. eu me aproximei com meus dedos de gente e o tirei de lá. ele se encolhia, sentia medo, eu sabia. o coloquei num galho de uma árvore, onde alguma asa pudesse achá-lo. mas passarinho que é passarinho não se esquece de voar. lá foi ele tentar mais uma vez... e caiu... eu o segurei em um abraço e o deixei num lugar onde não haveria quedas, no lugar mais baixo que os olhos podem alcançar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário