terça-feira, 20 de julho de 2010

beleza é mera invenção

evitava olhar para toda aquela beleza escancarada. era uma falta de respeito que tivesse se acumulado uma dose tão alta naquele rosto ao ponto de cegar a menina, pois é preciso que se diga: qualquer tipo de beleza é mera invenção. mas a dele não era, ao menos ela jurava que não era. e não sendo ilusão, a menina não conseguia descansar o par de olhos que lhe pertenciam naquela beleza que se destacava a sua frente. envergonhava-se. ela tinha certeza que nos pequenos encontros, quando os olhos ganhavam autonomia, ela se desmanchava em espanto. não se acostumava a ver beleza tão gigante ao alcance das próprias retinas. por isso evitava, era a única forma de conter o desejo de tocar feito pintura aquele rosto de pincéis.

2 comentários:

  1. Qtas belezas plastificadas nao chegam aos pés da beleza do coração. Ou das suas palavras.
    Dizem por ai, que "os estranhos são amigos que ainda não conheces". Pois que assim seja, aqui me sinto em casa. Feliz dia do Amigo, linda borboleta!!

    ResponderExcluir
  2. que esta seja a nossa beleza inventada. uma espécie de casa com cheiro de flor nascendo na varanda da sala. aqui nós ainda iremos passar muitas tardes de sol se pondo... que feliz sejam todos os nossos dias...

    ResponderExcluir