segunda-feira, 15 de setembro de 2008

de volta...

De todo o suor ficou apenas gotas limpas. Voltei hoje para Williamstown, após duas semanas em Boston arrecadando fundos. Meu time deveria arrecadar 10.800 dólares, com a meta diária de 100 dólares por dia, por pessoa. Objetivo cumprido. A cada passo sinto aumentar a minha responsabilidade. No fundraising percebi que este sonho já não era mais apenas meu. São várias as mãos que nos carregam até a África. E eu que nem sabia que agradecer poderia ser tão complicado. Eu me via ali com minha latinha na frente de tanta gente... e essas pessoas depositavam em mim a confiança dos passos. Um senhor confiou tanto que doou 150 dólares em uma ação feita numa Igreja, em Somerville. Dentro da Igreja a fé legitima os cifrões. Em uma das missas que assisti nesse domingo eu me emocionei muito. Lavei meu rosto quando tocou a mesma música que eu cantava quando freqüentava a Igreja com os meus pais, em Belo Horizonte. Foram lágrimas no meio de um sorriso largo. É feito brisa sentir tanto orgulho por meus pais. Preciso falar também dos brasileiros com tantas fantasias americanas. Vieram deles a maior parte do meu impulso. Na área de Boston se você quiser você vive dentro do Brasil. A minha tristeza é que essas pessoas sempre vêm para os Estados Unidos em busca de dinheiro. Não me agrada a idéia de movimento por buscas financeiras. Pra mim isto sempre deveria ser uma conseqüência. Mas eu bem sei o sentido da correnteza...

Nenhum comentário:

Postar um comentário