quinta-feira, 4 de setembro de 2008

sabor de um grão de feijão

Quando estamos na semana de fundraising nós temos apenas três dólares por dia pra cada um comprar comida e por isso temos que pedir doações nos restaurantes. Esta é a pior parte do dia. É quando eu me encho de certezas e pinto meu rosto com a cor negra da África. É mais difícil pedir comida do que pedir dinheiro nas ruas. Comida é uma necessidade básica do ser humano. Faz parte da sobrevivência. Hoje um homem me ofereceu uma lata de Coca-Cola. Eu disse que não precisava. Ele insistiu. Eu continuei dizendo que não havia necessidade. Por fim ele perguntou: “Você bebe Coca-Cola?”. Eu respondi com um sorriso tímido: “Bebo sim”. Então ele chegou com uma latinha de Coca e outra de suco de limão para a minha amiga. Ele molhando a minha sede assim... eu nem soube agradecer. Nestes dois últimos dias nós pedimos almoço em dois restaurantes. A comida chegou depois de muito trabalho. Que delícia. Sentir o gosto de cada grão de feijão. Tinha outro gosto aquele prato. Sabor de suor, de esperança, de Angola.

2 comentários:

  1. sabor
    suor
    labor
    comidinha com gosto de sonho
    sol ardendo nos corpos
    alma ardendo de vontade
    coração sem entender
    apenas sentindo bondade
    ...
    Dividi com você a dura e bela experiência de dividir fome e comida! Como é bom poder pedir, como é bom ser alimentada.
    Bem sei, os olhares alimentam muito mais a nossa alma!
    Xero e Axé

    ResponderExcluir
  2. dividir sensibilidade me faz transbordar demais...

    ResponderExcluir