terça-feira, 3 de janeiro de 2012

enfim o sol

depois de tantos dias seguidos de um teto cinza, terra molhada, e gotas deslizando pela janela, surgem cores fortes no céu, a grama realça o seu verde, e a varanda fica povoada de poros, me vem então a sensação de raridade, fundamental mesmo é a existência dos opostos, não para se distrairem, mas para se descobrirem essenciais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário