domingo, 29 de agosto de 2010

objeto meu

só agora eu entendo que é esta a sua forma de defesa. é mais seguro me deixar debaixo da sua janela numa eterna espera do seu amanhecer. é mais seguro pra mim também. assim eu não me preocupo se seu coração bate do mesmo jeito que o meu. transformei você em um objeto que uso para me apaixonar pelos detalhes que estão ao seu redor e não em você.

4 comentários:

  1. O texto é muito interessante.
    Eu o li e reli em voz alta,
    aos que estavam à minha volta.

    Penso, contudo,
    não se tratar de estratégia,
    e sim de fuga!

    A confissão está no trecho:
    "assim não me preocupo
    se seu coração bate
    do mesmo jeito
    que o meu".

    Beijo,
    Doce de Lira

    ResponderExcluir
  2. Renata, assim você me entrega... ao enxergar as molduras dele é inevitável que eu me prenda a pintura central...

    ResponderExcluir
  3. Tenho me defendido e fugido assim ultimamente... Excelente semana, borboletinha

    ResponderExcluir