quarta-feira, 11 de agosto de 2010

um azul...

era de um azul tão imenso que parecia que se vestia de nuvens em dias de sol. um azul tão cheio de cor que bastava ocupar somente aquele espaço para que refletisse em todos os cantos deste mundo. era qualquer coisa que de tão colorido existia mesmo em dias de chuva. era um tal de ser mar que não deixava nenhuma fresta para uma vida em preto e branco. era o melhor dos convites pra se fazer inteira de oceano.

2 comentários:

  1. seu blog parece muito mais um jardim cheio de flores atraindo nós, leitores, que são também borboletas... rsrs

    obrigada!

    ResponderExcluir
  2. Lisa, então voe, porque quem tem asas tem tudo aquilo que precisa ter. obrigada!

    ResponderExcluir