domingo, 14 de novembro de 2010

mundo dos outros

ali, do outro lado da noite, há um apartamento que mora debaixo da cobertura. quando o céu se pinta estrelado as luzes de lá se contentam com aquelas que nascem lá em cima. mas não totalmente. lá dentro há uma porta de vidro contornada por madeira, quadriculando sua transparência. daqui, do meu mundo, quando tudo escurece, fica do lado de lá uma luz em movimento, com cores da realidade, as vezes surgindo tão bruscamente que acabam atravessando o vidro e chegando até as minhas paredes. são reflexos da tela com histórias presas entre as grades da televisão que atraem os olhos dos meninos. dali eles pensam tocar quase o mundo inteiro, porque dali eles assistem cenas gravadas por outros olhos. se pensam mesmo assim, se enganam os tais meninos... a realidade é individual e só pode ser apreendida pelos olho de cada um. se os meninos insistirem em ver o mundo pelos olhos dos outros vão acabar se tornando personagem de uma história já inventada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário