quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

melhor guardar a eternidade

Talvez ele seja necessário pra manter minha eternidade no presente. Talvez eu e ele não precisemos de beijos ou alianças, nem de camas. Talvez eu e ele estejamos conectados apenas pra manter as Três Marias fazendo algum sentido no céu. Ele nasceu pra isso. Pra se tornar lenda da minha estória. É que no mundo falta brilho e como ele esbanja luz eu acabei criando esta dependência. Eu estou acostumada a vagar sozinha mesmo de mãos dadas. As peles as vezes trocam apenas calor. Mas tê-lo no meu imaginário é alimento para todo o sempre. Por isso, talvez seja melhor garantir esta forma de eternidade do que tentar aproximar os corpos e afastar as almas. Assim eu serei sempre dele e ele sempre será meu.

2 comentários:

  1. o problema é que a gente não consegue manter corpos separados por muito tempo ne?

    lindo post.... parecido com uns mais antigos seus. sabia que alguns posts seus eu sei de cór?

    bjo, linda

    ResponderExcluir
  2. eu sinto que eu me repito diariamente por aqui...

    um dia quero recitar poemas nossos, o que voce acha? vai chover sorrisos!!!

    ResponderExcluir