terça-feira, 16 de dezembro de 2008

por dentro é só poeira

a gente vive fugindo do escuro, como se houvesse luz pra toda a noite. a gente prefere deitar nos espinhos do que fazer a curva. puramente porcelana. somente a casca. basta um assopro e tudo se acaba como grãos. que comoda fragilidade.

2 comentários:

  1. vi uma contradição aqui.
    conto qual é se um dia a vida nos der a oportunidade de um café com biscoitinhos.

    ResponderExcluir
  2. e eu que vejo contradições em todas as letras?
    quanto a oportunidade acho que nós deveríamos criá-la pra não sobrecarregar demais essa nossa vida...

    ResponderExcluir