domingo, 3 de abril de 2011

caminhos de um mapa

tirou os objetos da mesa e abriu o mapa-mundi. sentada na cadeira da ponta tocava os lugares como se fossem feitos de terra e entre os contornos da sua casa apontava caminhos de um amanhã duvidoso. dali, da mesa, o mundo parecia pequeno, confundia-se com aquele pedaço de papel esparramado no vidro. dava-se a sensação de que se podia chegar em qualquer um daqueles lugares em menos de 30 minutos, as distâncias desapareciam, o mapa tinha dono. foi quando abriu as cortinas e a janela da sala. olhou lá fora e não conseguiu enxergar o que no mapa parecia tão perto. lembrou então dos pés, do caminhar. pegou as chaves, abriu a porta e foi pra dentro do mundo que o mapa lhe mostrara. detalhe: o mapa mostra o caminho que cada um quer seguir. o dela era pra Sabará.

2 comentários:

  1. Se assim é...que o meu mostre liberdade. Sempre.

    ResponderExcluir
  2. é menina, vejo então que tens asas, e concluo por isso, que tens vôos. nos encontraremos em breve nos tantos céus deste mundo...

    ResponderExcluir