segunda-feira, 18 de abril de 2011

falência dos bancos

prefiro muito mais a sua pele do que todos os pedaços de panos que você possa comprar. queria que entendesse que você está muito mais nas curvas que lhe contornam do que nas coisas que você se enxerga. difícil isso de estar nu, dá a sensação de falta, ausência, impotência. mera contradição dos homens, que sem poderem dimensionar acabaram transformando a natureza em objeto de consumo. mas eu sei que há vida além dos cifrões, aliás, há muito mais vida quando a gente se confunde com a terra que nos sustenta.

2 comentários:

  1. E além deles há muito mais vida, pois há a verdadeira vida. Enquanto a nudez das possessões revela-nos a outrem e nós mesmos.

    ResponderExcluir
  2. Keila, e pensar que todo esse palco de mundo que acreditamos existir é mero teatro de nós mesmos. demora um certo tempo até que possamos abandonar os personagens...

    ResponderExcluir