quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

o nosso nó

basta que meus fios encontrem os seus pra que haja um nó. não há dedos que o desfaça, não há pente que deslize, não há vento que atravesse. resta apenas o nó numa tentativa frustrada de um encontro. depois de dias a espera dos olhos seus você chega cheio de realidade, como se não fosse meramente invenção minha. chega e atrapalha os planos que fiz sozinha pra nós dois. chega e escancara a porta fechada, com as chaves do lado de dentro. chega e fica mudo como se não houvesse eu e você do mesmo lado de dentro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário