terça-feira, 22 de dezembro de 2009

perdi a conta

diz a tal menina, que nem menina é mais, que ela tem medo da verdade. pensa que a maquiagem pode prolongar a respiração da pele. ela não percebe que é quando se encontra a nascente é que se respira melhor... pisando em terras lotadas de cacos de vidros pontudos com os olhos bem abertos a dor pode ser despejada na correnteza. é só escolher onde pisar. não é nem um pouco necessário manchar os pés descalços de sangue. há tantas curvas que ela poderia se perder em passos de nuvem. mas ela não sabe, e pior do que não saber, ela não quer saber. pensa que verdade machuca. e não é só ela... como ela há muitos por aí, tantos que já não cabem nos dedos da minha mão. eu nem queria perder esta conta...

Nenhum comentário:

Postar um comentário