segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

um pouco torto

foi por muito tempo. uma vida é muito tempo? foi por tempo suficiente pra se descobrir que não era assim. e podia ter o tempo que fosse que não seria de forma nenhuma. era sem canto, sem medida, sem centro, sem saída. era uma coisa. dessas que a gente não consegue definir o que se é ou se deixa de ser. mas era. e o importante era que respirava. talvez não fosse ar puro, aliás é muito provavél que não fosse. respirava nuvem e era daquelas macias, aveludadas em tom degradê. e era assim. desse jeito, totalmente sem jeito...

2 comentários: