sexta-feira, 6 de junho de 2008

noite escura

as noites já não são de sono. Clarice fica na escada esperando… sem pijama, com o copo de coca-cola sobre a mesa. a sala decorada de fantasias de princesa parece apagar as luzes lentamente. nenhuma sombra, nenhum som de passos… só a música dos desejos tão intensos. ela até tenta ouvir a voz, talvez recriá-la… o passado se faz futuro. os planos solitários da menina que ainda dá bom dia ao sol…
bem… ele não vem… e os sonhos também não…
deveria ser proibido soltar as mãos. criar laços sem nós. porque a menina sempre fica a esperar algo depois do primeiro beijo…

Nenhum comentário:

Postar um comentário