quinta-feira, 3 de julho de 2008

resgate

Onde será que eu o deixei? Não me lembro se foi na grama, debaixo das canções que você tocava pra mim. Uma parte eu guardei em uma das petálas daquelas trinta rosas, uma pra cada dia do mês. Sei que fiz evaporar alguns suspiros com a minha falta de memória. Ainda bem que guardei outros nos infinitos planos que fiz. Fico a esperar as rugas pra eu poder ler a nossa estória pra você. Porque no final é você quem não consegue mais se lembrar. E serei eu quem nunca deixará você esquecer... as noites vermelhas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário