quarta-feira, 9 de julho de 2008

rotina, ou a falta dela

De segunda a sexta-feira tem o morning course. Uma aula sobre assuntos diversos: situação da água no mundo, minas terrestres, escassez dos recursos minerais, apresentação de trabalhos realizados na África, geração de renda, segurança alimentar, prevenção de doenças, entre outros tantos temas. Esse mini curso acontece de 8h as 9h.

O café da manhã é servido às 9h. Geralmente comemos cereais com leite, panquecas com geléia e cream cheese, pão com manteiga, torradas, oat mealt (uma papa de aveia), ovos mexidos, etc. Aqui não há funcionários, são os voluntários que preparam as refeições e lavam as louças. No começo da semana é colocado num quadro o menu e cada um pode incluir seu nome no dia que quiser.

9h30 é a hora dos mobes. Cada um tem uma obrigação dentro da ONG: lavar um banheiro, limpar uma sala, recolher os lixos, lavar as vasilhas do café, etc. Às 10h eu começo a trabalhar no promotion. Converso via msn com pessoas interessadas esclarecendo dúvidas e tentando matricular novos voluntários. Comecei a trabalhar nessa função no dia 2 de maio. Como eu paguei metade do programa eu tive que vir três meses antes do ínicio do treinamento para compensar o valor restante em forma de trabalho. O programa custa 3.900 doláres no total.

O almoço é servido às 13h. Quem cozinha deve chegar 2h antes para que esteja tudo pronto no horário. Nesta semana há cerca de 30 pessoas aqui, então é importante que a quantidade de comida seja suficiente para todos. Come-se muito macarrão, arroz, feijão, almôndegas, peixe, camarão, frango, salada, etc. Não se faz suco aqui, serve-se um chá gelado. De 13h30 as 14h fico conversando, assistindo programas locais dos Estados Unidos, deito na grama, dou gargalhadas na rede, etc.

Em seguida volto ao trabalho e fico até às 17h. Troco de roupa e vou fazer exercícios. Nos últimos dias estou caminhando até a Five Corners, cerca de 8km por dia. O jantar é às 19h. Três vezes por semana há alguma atividade para os voluntários a noite: filmes, workshops, alguma apresentação, fogueira, churrasco, etc. A noite é livre... e é à noite que surgem as melhores conversas. Dispersas na madrugada.

Assim é a minha semana. Mas uma pequena observação: a gente não segue tanto a programação. Tem dez dedos meus na minha falta de rotina...

Nenhum comentário:

Postar um comentário